Olá! Sou a Nathália Ferreira. Criei esse blog para mostrar um pouco do que gosto, como: fotografia, decoração, filmes, livros, seriados, músicas e várias outras coisas que vocês verão com o tempo. Futura designer de interiores e/ou fotógrafa. SEJAM TODOS BEM - VINDOS.




Facebook

Pesquisar

Instagram

Veja Também!



Do not fantasize, please

Foto que eu tirei... insta @amandasomacal.
           Sabe o que eu aprendi? Aprendi que não adianta ficar esperando, você tem que ir atrás e fazer acontecer. E aprendi que, se mesmo assim não der certo, não era pra ser e ponto. Eu sei que é difícil de entender quando acontece com a gente, quando vemos nossos sonhos serem levados embora com uma facilidade assustadora, mas confia, tudo tem seu tempo para acontecer. Não tente adiantar nada, não faça por fazer, não esteja junto por estar.
           Vejo pessoas inventando sentimentos só para não ficar sozinha. Vejo casais trocando aliança sem nem ao menos se conhecerem direito. Leio juras de amor eterno que duram semanas. Observo álbuns de fotos serem excluídos quando tudo chega ao fim. E qual é a vantagem nisso? Qual a vantagem em fantasiar sentimentos? Isso não dói?
           Não importa se seu relacionamento tenha mais de um ano e vocês não usem aliança. Não faz diferença. Não é necessário fazer um texto bonito todos os meses, não se isso for apenas para por na sua rede social. Quem foi que disse que é necessário trocar juras de amor eterno sempre? Se isso é uma regra, gostaria de avisar que não estou seguindo muito bem. Sabe o que faz diferença em um relacionamento? O sentimento. Presentes, palavras, fotografias, tudo isso um dia se perde e o que fica, se houver, é o amor, o sentimento mais puro e profundo que existe e que muitos insistem em fantasiá-lo.
           Não diga eu te amo por obrigação. Poupe suas palavras e comece a ter mais atitudes. Sabe aquele pedaço de papel que você ia jogar fora? Que tal fazer um desenho engraçado para animar o dia da pessoa que você ama? Porque não trocar presentes caros e repetitivos por algo que você mesmo fez, algo que você planejou e levou um tempo para executar. Ame, mas ame de verdade. Já existe tanta mentira nesse mundo e você vai querer mentir sobre amar também?

4 comentários:

  1. Esse texto é de sua autoria? Ficou incrível! Exatamente o que eu penso sobre os relacionamentos e as pessoas! Blog Rainha da Simpatia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto é da Amanda Caroline, colaboradora do blog.
      Fico muito feliz que tenha gostado!!!!!
      Beijao

      Excluir
  2. É Amanda, eu mesma acho que já acabei inventando sentimentos por medo de ficar sem sentir nada, de ficar sem ninguém. Carência, sabe? Sim, eu sei que sabe, pois, você traduziu isso bem no seu texto. Não sou de fingir por muito tempo, de chegar ao ponto das alianças e das juras de amor em público, fantasio mais na minha cabeça, ou em festa, estando junto de alguém por estar... coisas de fim de noite depois de algumas doses de tequila. E sim, te respondendo, isso dói. Depois de um tempo estou melhorando esse meu jeito, saindo dessa fase, e percebi que o que começa como fantasia, brincadeira, acabava virando sentimentos, mas, sentimentos que não valiam a pena. Tipo, melhor ficar sozinha, do que mal acompanhada, e é bem assim mesmo... Não vale a pena fechar o coração, mas, também não vale sair abrindo as portas, as janelas e tudo mais, para o primeiro bonitinho que aparecer.

    http://sentirodrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Rhanna. Nosso coração, nossos sentimentos são tão importantes que devem ser levados a sério. Tudo tem seu tempo. Por exemplo, eu terminei um relacionamento de 1 ano fazem duas semanas, a dor é forte e eu não sei como aguentar, mas quando eu paro pra pensar vejo que não era pra ser. Éramos pessoas totalmente diferentes, com pensamentos e sonhos distintos. Se for pra se machucar que seja virando o pé em uma balada rodeada de pessoas que gostem de mim.

      Excluir