Olá! Sou a Nathália Ferreira. Criei esse blog para mostrar um pouco do que gosto, como: fotografia, decoração, filmes, livros, seriados, músicas e várias outras coisas que vocês verão com o tempo. Futura designer de interiores e/ou fotógrafa. SEJAM TODOS BEM - VINDOS.

Facebook

Pesquisar

Instagram

Veja Também!



Seu texto no blog!

Tumblr_mioeb4gq9l1qlovbho1_500_large



                               Eu não queria ter razão, eu queria ter você.

Eu nunca fui do tipo de pessoa que se apaixona fácil, que se envolve rápido, e vê amor em tudo.
Sempre fui esperta, segura, muito pé no chão. Sempre achei engraçado quem consegue amar com tanta facilidade e de repente esquecer com a mesma. Quem consegue sair atropelando pessoas e sentimentos, saindo de um relacionamento e rapidamente entrando em outro, sem sequer dar tempo para absorver os motivos pelo qual, o amor que era vital a uma semana atrás deixou de ser.
Na verdade sempre achei graça no amor, e nunca  almejei ter um pra mim.
É tudo tão louco, um dia as pessoas amam, no dia seguinte não mais. Hoje ama fulano, amanha ciclano é dono do seu coração... As pessoas saem se machucando e acumulando magoas sem se preocupar com os outros. Colocam erros em cima de erros, quase paixão, quase amor, quase tudo, nunca nada concreto.
Pois bem, esse nem é exatamente o ponto. Verdade é, eu nunca tinha me envolvido emocionalmente com ninguém, sempre preferi ficar na minha, achava mais seguro. Nunca senti tesão algum em entregar meu coração pra alguém que iria quebrá-lo em semanas , meses, ou se eu tivesse muita sorte alguns anos.
Pra mim amor sempre foi coisa perigosa, e eu como boa menina cautelosa que sou, preferia me poupar.
Como já havia dito antes, sempre me considerei esperta de mais pra me jogar assim de cabeça, sempre.
Mais ai apareceu você, e me virou do avesso, eu não me rendi, deixo claro, fui invadida.
Logo eu, que sempre fui acostumada a andar sozinha, com meus pesos e excessos, eu, que nunca sonhei em dividir meus erros ou acertos com ninguém, nunca sonhei em ter colo, carinho e nenhuma dessas coisas que é proveniente desse sentimento. Eu que sempre me senti em paz comigo mesma, que nunca tive a menor pretensão de ter um amor, porque na teoria já era complicado de mais e eu sequer queria partir pra pratica.
Mais ai você sabe né, não adianta fugir, quando dei por mim, já era. Meu primeiro amor, meu ultimo adeus. Me joguei de cabeça nesse sentimento, me entreguei de corpo alma e tudo mais que se pode existir, esqueci de toda a cautela , de todo medo, esqueci de tudo. E ai, a BOMBA, "não da mais".
Todas as minhas teorias de vida se provaram com o nosso fim, nada dura para sempre, bom ou ruim, tudo sempre acaba. E a gente acabou também. Tão de repente quanto começou.
Acho que você também sempre foi desses que recua por medo, inseguro. Acho que foi um amor prematuro, talvez hoje tivesse dado certo, mais no fim, não deu.
Não consegui enxergar seus medos, e inevitavelmente escondia os meus. Eu que sempre tão segura de mim, tão cautelosa, tão medrosa até, voltei a estaca zero.
Agora me diz, pra que?
Eu só queria estar errada, eu não queria um amor pra me provar que sempre estive certa. 
Eu nunca quis um amor, e não necessitava dele para provar minhas teorias.
Eu que sempre fui a dona da razão, queria ao menos dessa vez perde-la.
Perder a razão, os sentidos, os medos, a insegurança, perder tudo. Menos você. 


     Lorena Cristina -  Lorena Cristina Feelings '


Quer seu texto no blog? E só me enviar o seu  texto com o nome e se quiser uma foto sua , para  meu Email aqui. Participem, ficarei muito feliz! :]

2 comentários:

  1. ouuut *-* brigadão por ter postado o texto , beijinhos ;*
    sucesso sempre :)

    ResponderExcluir