Olá! Sou a Nathália Ferreira. Criei esse blog para mostrar um pouco do que gosto, como: fotografia, decoração, filmes, livros, seriados, músicas e várias outras coisas que vocês verão com o tempo. Futura designer de interiores e/ou fotógrafa. SEJAM TODOS BEM - VINDOS.




Facebook

Pesquisar

Instagram

Veja Também!



Resenha literária: O lado bom da vida

         Olá meninas. Minha ausência no blog se dá porque não tenho tido muitas ideias para posts. Decidi então que virei postar quando tiver algo para falar sobre livros. Apenas sobre livros. Esse é um assunto que me interesso e que posso falar sem parecer forçado.
Como não sou ninja, os posts não serão semanalmente, para falar a verdade os posts vão sair quando eu terminar de ler algum livro. Demoro cerca de um mês (até ler e conseguir assimilar o que eu li). Então os posts serão a cada 15 dias. Um post sobre o livro que acabei de ler e outro também relacionado a livros. Espero que vocês gostem e que esteja do agrado de todas.
   

       O escolhido da vez foi “O lado bom da vida” de Matthew Quick, um professor da Filadélfia que largou tudo e passou a dedicar-se a escrita. A linguagem que Quick usa em seu livro é simples, fácil de entender e envolvente, o que torna a leitura muito fácil.
         O lado bom da vida começa um pouco confuso, eu não entendi muita coisa no início, comecei a entender e realmente gostar do livro lá pela metade, quando as coisas começaram a acontecer. Basicamente fala sobre um homem (Pat Peoples) de 30 anos, que é mandado para uma instituição psiquiátrica. Pat não sabe por que está sendo mandado para lá e está convencido de que é apenas um “tempo separado” de sua esposa Nikki. O que Pat não sabe é que se passaram anos enquanto ele estava internado e muita coisa mudou.
         É uma história de superação. Quando Pat percebe o homem que era começa a fazer de tudo para melhorar, torna-se um viciado em exercícios físicos e pratica a gentileza. Apesar de Pat estar mudando muito (o leitor acompanha o crescimento dele) as coisas não melhoram para o lado dele. Ele sempre tenta ver o lado bom das coisas, se não está bom ele fecha os olhos, murmura uma única nota e conta até dez.
         O livro fala muito de amor, de sermos pessoas boas para nossos companheiros, de sermos amigos, de ter a mente aberta a novidades (livros novos, músicas novas, atividades novas). Em certos momentos parece que Pat vê Nikki como um troféu, mas é apenas o relato de um homem apaixonado (e depressivo) que quer sua amada de volta a todo custo. 







PS: Já saiu o filme. Os atores são: Jennifer Lawrence, Robert De Biro, Bradley Cooper, Julia Stiles, Chris Tucker. E o filme já recebeu oito indicações ao Oscar. Ainda não assisti, mas pretendo ver esse final de semana. Não se baseiem no trailer, porque muita coisa que eu vi nos dois minutinhos de vídeo não existe no livro ou é diferente. Decepcionada com isso.
Precisei vir desabafar. Assisti ao filme e é horrível. Não tem absolutamente NADA haver com o livro. Se quer minha opinião apenas leia o livro, esqueça o filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário